Mercedes-Benz Apresenta O Seu Novo Sistema Multimédia “intuitivo E Inteligente”

O sistema de dica e entretenimento MBUX (por tuas siglas em inglês) tem a perícia de estudar, graças a tua inteligência artificial, assim, que é personalizado e adaptado às necessidades do usuário, explicou Mercedes-Benz, em um comunicado. Combina a tela sensível ao toque com outro painel sensível ao toque no console central e os botões também de toque do volante, para impedir “possíveis distrações do motorista”.

Destacam-se a tua tela dupla central de alta resolução, a navegação com realidade aumentada e seu sistema inteligente de controlo por voz “Hey Mercedes”, apto de identificar uma dicção natural, apontou a marca. Com esse sistema, a Mercedes-Benz acrescenta novos serviços, através dos quais o carro receba avisos sobre isto as condições da estrada ao longo da navegação ou amostra automóveis de emergência que se aproximam. Pode informar ao motorista, através de uma mensagem para o telemóvel, se o carro foi batido ou rebocado enquanto estiver estacionado.

A navegação de MBUX obtida a partir dos mapas do sistema Aqui pode ganhar infos em tempo real sobre o trânsito e o recinto e até mesmo funcionar quando não há conexão. Além disso, apresenta como novidade a realidade aumentada; com a câmera frontal do veículo, MBUX poderá pegar uma imagem do local e enriquecer o detalhe durante a navegação, tendo como exemplo sobrepostos na tela setas ou números de casas.

Se isto produz efeitos jurídicos em que o interessado se ampliam as obrigações, além do dever de informar do tratamento de dados. Devem ser facultadas ao interessado informações valiosas a respeito da lógica aplicada pela tomada de decisões. Isso talvez pode ser uma complicação, porque a natureza da tecnologia nem sempre é possível determinar como se chegou a esse efeito. Ou racionalizar em termos visíveis ao ser humano. O RGPD institui medidas para a proteção de detalhes, irá para a mão dos avanços tecnológicos, ao invés de pôr freio.

  • Projetadas para emprego em residência ou nas organizações
  • Propriedades, e
  • E outros, que poderá consultar por este post
  • 9 Colleen O’Hallahan

Por um lado, temos o princípio de Privacy by Design. De acordo com esse início, desde o design da tecnologia, deve-se ter em conta o conceito de privacidade. Outra das medidas do RGPD é a pseudonimización, ou, na medida do possível, anonimato e as informações pessoais.

Também, os tratamentos de dados em que são utilizadas ferramentas de inteligência artificial, devem ser objecto de uma avaliação de encontro. Com ela são analisados os efeitos sobre os direitos e liberdades dos interessados, por se cuidar de tecnologias inovadoras e destinar-se associados normalmente à elaboração de perfis. Mais do que colocar freios, o que tem que ser feito é equilibrar os avanços da inteligência artificial e da privacidade. Para conseguir um desenvolvimento que não represente um desafio para os direitos fundamentais.