Vieses Cognitivos: Guia Para Lutar Contra O Seu Cérebro: Os Vieses Cognitivos

Imagine que você está assistindo a um jogo de basquete e um dos jogadores leva de imediato três triplos seguidos. É possível que sonhe que está em surto e que podes encestar todos os triplos que quiser. Pois não. Você está sendo vítima de um viés cognitivo e você está dando mais importancia a três eventos isolados que toda a série de tiros de três deste jogador.

Um viés ou prejuízo cognitivo é uma compreensão errada e ilógica da dado disponível, ao doar demasiada importância ou demasiada curta pra alguns aspectos. Estes erros não são resultância de que o nosso cérebro funcione mal. Ao oposto: não queremos sondar todos os detalhes ao nosso alcance, assim sendo que processamos o dado através da intuição, tentativa e defeito, e outros métodos informais (heurística).

  • as Tuas rosas vermelhas (1983)
  • Proibição do trabalho por empreitada ou por leilão
  • Só tu estás comigo (1954)
  • se Se ver que há “copyvio” ou outra inexistência que garante deletado sem discussão
  • Mesmo nos casos de mulheres mais liberadas, em moradia têm os mesmos dificuldades
  • dois Governo federal 2.2.1 Presidência da República

Viés de confirmação. Nós aceitamos sem mais provas que apoiam as nossas ideias, sempre que que nos mostramos céticos com as que são contrárias, considerando-parciais ou interessadas. Como explica Michael Shermer em The Believing Brain, reagimos de forma emocional a dados conflitantes e depois racionalizamos por que gostamos ou não.

Ilusão de série ou ponto de visibilidade. Às vezes vemos padrões onde não os há. Como explica também Shermer, estamos preparados para interpretar em conjunto dados que poderá parecer que não estão relacionados. Se ouvimos barulho no mato, poderá ser um predador.

Ou somente o vento. E é melhor errar com um errado afirmativo que com um incerto negativo, visto que um erro pode supor a nossa morte por excedente de confiança. O problema é quando isto nos leva a visualizar teorias da conspiração por todas as partes.

A correlação ilusória bem como é parecida com a de ponto de visão. É a tendência a assumir que há uma conexão entre duas variáveis, a despeito de não haja dados que confirmem, como por exemplo, no caso dos estereótipos. A falácia post hoc, ergo propter hoc assume que esta ligação é causal com o fato de que uma versátil aconteça atrás da outra, como se o canto do galo a gerar a saída do sol. Efeito Barnum ou Forer. Heurística de disponibilidade. Tomamos decisões rápidas sem ter todos os dados, simplificando o máximo possível os passos que devemos ter em conta. Por exemplo: Maria tem trinta e um anos, é solteira, independente e inteligente.

Estudou Filosofia e na instituição eu estava muito interessada por questões de diferenciação e de justiça social, participando, por exemplo, em manifestações contra as centrais nucleares. O que é mais possível que Maria trabalhar em um banco, ou que Maria trabalhar em um banco, e seja participante ativa do movimento feminista?